fbpx

Vida social: somos seres tribais

//Vida social: somos seres tribais

Como estão as boas amizades? Verdadeiramente você se permite sair com sua turma, passar bons momentos juntos de círculos sociais diferentes e energizadores? Ter uma vida social ativa, estar em contato com outras pessoas nos alegra e areja as ideias. Traz uma sensação de bem estar pelo fato de compartilhar instantes de vida que queremos que se eternizem.

Eles permitem que ampliemos nossa percepção de mundo. Através de suas experiências, suas formas de ver os acontecimentos, sua perspectiva sobre nossa vida trazem um rico conhecimento compartilhado.

Isso traz para nós formas diversas de compreender o mesmo evento. Permite que não tenhamos uma visão única sobre um fato, o que naturalmente é limitada.

Além disso, ter a percepção de pertencimento a grupos sociais nos traz a boa sensação de estar em contato com pessoas. Além de ser significativo para elas, trazemos para nossas vidas bons momentos em espaços diferentes.

Um excelente remédio contra depressão é buscar aumentar a vida social, integrar novos grupos de pessoas que compartilham os mesmos interesses. Esse é um dos motivos que grupos de ajuda funcionam.

A depressão não é a doença. Ela é o sintoma de uma doença chamada solidão. – Patch Adams

Vida social x ser útil

AmigosMuitas vezes nos focamos em nossos trabalhos ou estudos e negligenciamos essa área de nossa existência. Acreditamos que o que temos que fazer tem que ser algo útil, com alguma finalidade, com algum propósito, senão estaremos “perdendo tempo”. Fomos educados a não ficar de bobeira, a não nos permitirmos bons momentos, uma vez que somos medidos pelos resultados de nossas ações.

A questão é que isso não basta para que tenhamos a percepção de felicidade e completude. Na vida presenciamos pessoas que conseguem resultados concretos fantásticos em sua carreira e que ainda assim não experimentam uma vida feliz e realizada.

Por que isso acontece? Um dos motivos pode ser a baixa qualidade de suas relações pessoais. Isolamento, desconfiança, falta de compartilhamento e comemoração de suas conquistas com outras pessoas. Falta uma vida social ativa e realizadora.

Quando nos isolamos, nos mantemos presos aos nossos pensamentos e verdades. Ficamos imersos em nós mesmos e no mundo que criamos ao nosso redor.

Somos seres sociais e quando percebemos, consciente ou inconscientemente, que não temos laços profundos e significativos com outras pessoas, perdemos nossa energia e nossa alegria plena de viver. Buscamos remediar essa situação com redes sociais ou outros relacionamentos virtais, porém se essas relações forem remotas, não terão o mesmo gosto da vida social presente, intensa, real.

Amigos de crescimento

Além disso, escolher os amigos é um fator fundamental para nossa caminhada nessa vida. Muitas vezes nos vemos em meio a amigos que nos trazem felicidade e realização. Em outras, porém, podemos nos surpreender envoltos a pessoas que não tem nada a ver com nosso momento de vida. Não compartilham nossos sonhos ou com nossa forma de ver a vida.

Queremos positividade e estamos ao lado de pessoas negativas ou com hábitos destrutivos. Essa inconsistência pode ter efeitos severos em nossas vidas.

Somos a média das pessoas mais próximas a nós. Nossos amigos atuais compartilham da mesma visão de vida e estão no mesmo momento de desenvolvimento?

Amigos de crescimentoPor que não aproveitamos essa oportunidade que paramos para pensar sobre nossa vida social. Pensar que tipo de amigos que queremos próximos a nós? Quantos são os amigos verdadeiros que estão próximos a você? Deixo livre o significado de verdadeiro e próximo, o que quer dizer essas palavras para você?

A verdade é que podemos estabelecer e manter uma relação profunda com apenas poucas pessoas. O que faz com que seja interessante selecionarmos quais são aquelas pessoas que verdadeiramente contribuem para elevar a energia de nossas vidas. Que ajudam a caminhar na direção que queremos.

O fato é que existem amigos que nos roubam energia, que sugam nossa alegria de viver. Também existem aqueles que nos tiram do rumo. Por suas crenças, personalidades e projetos de vida, nos induzem a tomar direções em nossas vidas. Levam a fazer escolhas que conduzem para as jornadas deles, e não para as nossas.

Os três tipos de amigos

De acordo com o coach note-americano Brendon Burchard, podemos imaginar que temos três tipos de amigos: os velhos amigos, os amigos de manutenção e os amigos de crescimento.

Velhos amigos

São aqueles que em algum momento fizeram parte de nossa vida, mas que não tem espaço no momento presente. Essas amizades fizeram sentido em algum momento, mas que hoje não queira mais manter contato. É importante olharmos os amigos atuais, para saber quais deles são velhos amigos, mas que de alguma forma mantemos por perto. Honramos e respeitamos a história e a amizade com essas pessoas, porém elas tiveram seu tempo em nossas vidas. Valorizamos o tempo que foi passado juntos, mas temos a consciência de que não existe um papel para eles no futuro. Temos a oportunidade para percebermos que as suas amizades faziam sentido naquela época e talvez não mais hoje. Essas pessoas, devemos não ter por perto.

Amigos de manutenção

São os que temos proximidade, carinho e atenção e que de alguma forma fazem sentido em nosso grupo de pessoas próximas. Eles nós podemos reservar um tempo a cada mês ou bimestre para entrarmos em contato, um telefonema ou uma carta, para que possamos de tempo em tempo mostrar os nossos sentimentos. Porém sem a pressão de termos que sempre estar juntos, fazendo atividades em conjunto, visitando. Se eles não fazem parte de nossas vidas tão profundamente hoje em dia é porque existe um motivo para que isso esteja acontecendo. Mantenha-os por perto e deixe sua energia e atenção para o próximo grupo de amigos.

Amigos de crescimento

São os que quando estão juntos de nós, sentimos que estamos energizados, eles nos ajudam não apenas com bons momentos, mas também nas horas desafiadoras. Essas são pessoas com as quais nos comprometeremos. Com elas recarregamos nossas energias e crescemos juntos. São pessoas interessantes que o Universo coloca em nossos caminhos. Observe-as. Convide-as para almoçar. mantenha contato. Apresente-as a outras pessoas interessantes. Chame-as para viver aventuras e experiências novas.

Amigos que não fazem parte do nosso dia a dia

Se você não está mantendo contato com determinada pessoa:

  1. você não se sente tão próximo dela
  2. não a vê alegrando sua vida
  3. não a vê participando de seu futuro
  4. continua culpando a falta de tempo mas, na verdade não prioriza esse indivíduo.

Encare isso numa boa. Sem culpa! Cada um entrou em seu caminho por um motivo e por alguma razão não existe vontade de compartilhar momentos.

Atenção!

Antes de sair queimando pontes, separando as suas amizades, dê uma chance aos seus amigos. Chame-os para uma reunião, compartilhe suas visões de futuro, projetos, sonhos, pensamentos, ambições, sentimentos. Convide-os a estarem em um espaço de vulnerabilidade e permissão. Reviva os bons momentos. Então verifique: existem pessoas que roubam as energias, vivem reclamando, apontando o dedo, vampiros  que drenam a alegria e expectativa de sua vida. Leve-as à luz do dia e se não mudarem, se afaste delas.

Há duas coisas que mudam a vida: uma coisa que entre nela ou algo novo que sai de você

Avaliação de amigos de crescimento

  • Você tem vontade de conversar com esse amigo toda semana ou todo mês?
  • Você vê esse amigo como parte importante de seu futuro?
  • Esse amigo deixaria tudo de lado para ajudá-lo em um momento difícil?
  • Você deixaria tudo de lado para ajudar esse amigo em um momento difícil?
  • Você quer que esse amigo conheça sua família e seus amigos agora e no futuro?
  • Esse amigo expõe você a novas ideias e aventuras?
  • Esse amigo faz bem para a sua saúde?
  • Esse amigo faz você rir muito?
  • Esse amigo se importa com suas emoções, bem-estar e felicidade?
  • Você pode confiar nesse amigo, independentemente do que aconteça?
  • Esse amigo apresenta você a outras pessoas de qualidade?

Se responder sim a todas as perguntas, você tem um amigo de crescimento. Construa sua vida social em grande parte ao redor dessas pessoas.

Para ter uma vida intensa, tenha no mínimo 10 amigos de crescimento.

Olhando para nossos amigos

Olhando AmigosQuando pensamos sobre nossos amigos, uma boa estratégia é tomarmos um tempo para listarmos todas as pessoas que um dia entraram em nossa vida e que consideramos nossos amigos. TODOS. Mesmo aqueles que há um tempo não se encontra ou conversa. Cada uma delas está em qual dos três tipos de amigos?

Tarefa

  1. Anote os nomes de todos os amigos que já teve na vida, um nome por linha;
  2. Descreva brevemente o que fez com que você os escolhesse e gostasse deles como amigos e por que você ainda é ou deixou de ser amigo deles;
  3. Divida em três categorias: velhos amigos, amigos de manutenção e amigos de crescimento.

Teremos aqueles que por algum motivo não estamos em contato e que podem agregar valor às nossas vidas. Esses podemos dar uma ligada ou fazer uma visita. Para os contatos que fizeram parte de um contexto e fazem mais sentido, deixemos como sendo boas lembranças.

Contribuição

O importante é termos clareza de quem realmente contribui para nossa jornada atual. E para quem podemos contribuir com seus projetos. Nosso tempo e energia são limitados, então precisamos fazer escolhas. Saber separar os nossos amigos entre aqueles que realmente queremos ter por perto, os que iremos manter contatos de vez em quando e aqueles que fazem parte de uma vida que não faz mais sentido.

Por outro lado, buscar ativamente estar presente na vida dos amigos de crescimento. Aquelas pessoas que nos inspiram, alegram, contribuem de alguma maneira conosco. E nós contribuímos para com elas.

Dica: Se quisermos atrair amigos interessantes, olhemos para nós mesmos primeiro. Somos para os outros amigos que elevam, energizam e ajudam? Para cultivar amigos de crescimento, o modo certo é sendo um deles. Seja o modelo para os tipos de amizade que quer na vida. Contribua para a vida social de outras pessoas. Seja consistente, ofereça para o mundo exatamente o que quer receber dele. Atraia de forma consciente e inconsciente aquilo que está emitindo. E então a magia acontecerá.

 

Por |2018-06-06T11:19:06+00:0011 junho 2017|Artigos|

Sobre o Autor:

Presidente do Instituto Loureiro de Desenvolvimento Humano e da Novah Agência de Comunicação. Desenvolvedor humano, coach, mentor, professor, escritor, matemático, terapeuta corporal ayurvédico e tântrico, autor e palestrante. Pesquisador e um dos pioneiros da aplicação integrada de técnicas e conceitos de Pedagogia, Coaching, Mentoring e Ayurveda no desenvolvimento de pessoas. Atuou durante mais de 20 anos como professor e palestrante, tendo desenvolvido milhares de pessoas ao longo desse período. Cursou Engenharia Civil, Bacharelado em Estatística, Licenciatura de Matemática e Marketing com especializações nas áreas de Psicologia, Educação, Marketing e Astronomia, pelas instituições USP, FGV, FAAP, UNIP. Violonista clássico, geek e colecionador de livros e documentos raros.

Deixe um Comentário