fbpx

Realização e propósito de vida: cumprindo sua missão

//Realização e propósito de vida: cumprindo sua missão

Você sabe seu propósito de vida? O quanto sente que está cumprindo seu papel na vida? Pensando em termos profissionais, o quanto você se sente realizado? Em sua atual ocupação, você se sente bem ou existe alguma outra posição que deseja atuar? Qual o nível de congruência entre o que você faz e sua percepção de propósito de vida? O quanto o seu propósito de vida e seu dia a dia se misturam?

A ideia é encontrarmos nossa missão de vida, conectar nossas ações nela e desenvolver resultados pessoais e profissionais incríveis. Assim teremos a percepção de que nos sentirmos realizados com nossas vidas.

Parando para pensar em relação ao nosso cotidiano, o quão bem nos faz essa rotina.

Quando não há uma relação entre o propósito de vida e o que se faz ao longo dos dias, pode gerar uma sensação de esvaziamento. Não sabemos ao certo o que nos acontece, mas sentimos dia após dia nossa energia sendo drenada pelo que nos cerca. Isso pode mudar!

Sentindo a realização

Teremos a condição de sentir que verdadeiramente estamos realizados quando conseguimos impactar o mundo com nossa essência. Trazer para a realidade expressões de quem somos e do que podemos contribuir para os outros. Dessa maneira, o que recebemos em troca é um indicador do que estamos entregando para a vida.

Se estamos recebendo coisas ruins, negativas, então pode ser que não estejamos tão bem com a gente mesmo e com nossos caminhos. Por outro lado, se as nossas escolhas estão trazendo bons resultados, isso pode ser um excelente sinal de que estamos fazendo as coisas certo. E isso aumenta nossa sensação de realização.

Nesse momento cabe a reflexão: o quanto percebemos o conjunto de nossa obra nessa vida? Quando olhamos ao redor, o quanto de nós existe ali?

Propósito de vida

O que é o propósito de vida? Basicamente é a que sua vida se propõe. O motivo pelo qual estamos vivos. Podemos entender como sendo nossa missão de vida, aquele chamado dentro de nós que nos impulsiona em alguma direção. Compreender nossas inclinações, vontade, desejos, o que nos alegra, ajuda e muito em descobrirmos nosso propósito de vida.

Pare e pense por um momento: por que verdadeiramente você acorda todos os dias? Certamente não é para pagar as contas ou sobreviver mais um dia. Existe algo maior, uma força dentro de você que deseja ser livre, que quer mudar o mundo, experimentar, construir, descobrir. O que a voz que existe dentro de você diz quando pergunto qual o motivo de você existir?

Propósito de vida no trabalho

Atuar profissionalmente além de trazer retornos financeiros e sociais tem a possibilidade de preencher nossa vida com o significado profundo de realização, estando em consonância com a nossa percepção do que viemos fazer nesse mundo.

Sentir-se realizado em sua ocupação profissional permite que as horas dedicadas a ela sejam utilizadas de maneira prazerosa e conectada. Oferecer às suas atividades sua energia e poder pessoal preenche de energia. Isso acontece quando existe uma entrega plena de todo seu sistema para o que está sendo feito.

Os dois dias mais importantes da sua vida são: o dia em que você nasceu, e o dia em que você descobre o porquê – Mark Twain

Certa vez eu li que devemos escolher a nossa profissão com base naquilo que gostamos, que nos sentimos realizados. Em seguida devemos nos preocuparmos em encontrar alguém para nos pagar por isso.

Se formos verdadeiramente incríveis no que fizermos, qualquer que seja nossa atividade, seremos bem recompensados. O retorno que a sociedade oferece é proporcional ao bem que está sendo oferecido a ela.

Nesse ponto temos apenas que ponderar que esse retorno tem sua alavancagem determinada pelos valores e interesses da época. Ou seja, existe também o fator sorte, de termos os talentos e as aptidões condizentes com o que é valorizado na época e local que vivemos.

Porém, independentemente disso, conseguimos com aquilo que somos verdadeiramente bons, termos ocupações profissionais com retornos incríveis.

Escolhendo a profissão

Essa valorização temporária muitas vezes leva uma pessoa a escolher sua profissão e baseado em visões externas e busca por ganhos financeiros ou reconhecimento social, passam a dedicar seu tempo em estudos e atuações profissionais condizentes com áreas da vida que não necessariamente tem relação com quem elas são.

Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida – Confúcio

Alguns cliente já me falaram que tinham a certeza de que para ser alguém na vida, a pessoa tinha que ser Advogado, Médico ou Engenheiro e qualquer outra carreira seria uma aventura, que a pessoa estaria arriscando seu futuro.

Claro que não há nada de errado com essas três profissões, a questão é se verdadeiramente a pessoa gosta de alguma delas, se tem a ver com seu propósito de vida. E se não gostar? É possível que a pessoa estude, se forme e atue profissionalmente em um ou outra, a questão é com qual alegria e satisfação que ela acordará todos os dias para atuar?

De que maneira ela enfrentará os desafios dessa profissão? Com qual amor trabalhará e transcenderá os requisitos de sua função e será verdadeiramente significativa naquilo que faz?

Família

Algumas pessoas me contam que sofrem ou sofreram uma pressão familiar para seguir os passos de alguém que é referência em seu núcleo (pai, irmão, avô etc.) ou então para seguir com os negócios da família. Muitos ficam constrangidos com essa situação e cedem à pressão externa, direcionando seus esforços para satisfazer as expectativas de outras pessoas.

Claro que são significativas as referências que temos em nossas vidas e, caso verdadeiramente gostemos do que nossos antepassados fazem (ou fizeram) profissionalmente, é muito bom começarmos nossa profissão com estrutura, contatos e conhecimentos adquiridos ao longo dos anos. Dessa maneira ultrapassamos diversas barreiras que dificultariam nossa caminhada.

A questão é o quanto vale essas facilidades frente ao que realmente viemos fazer nesse mundo? Teremos uma sorte enorme se houver uma conexão entre essas duas coisas, porém se tivermos que escolher, talvez a tranquilidade de fazermos o que amamos, entregarmos o nosso melhor e não vermos a hora passar valha muito mais do que enfrentarmos qualquer tipo de pressão ou facilidade.

Aliviando a pressão

Essas pressões podem ser amenizadas com conversas francas, baseadas no autoconhecimento e na visão de futuro. Falar de seu propósito de vida.

As facilidades podem ser obtidas, construídas ao longo de uma carreira, assim como os primeiros profissionais daquela família fizeram.

Se você já estiver há um tempo em uma ocupação e perceber que não está conectado com quem você é, talvez seja o momento de repensar suas atividades. Vá fazer o que você verdadeiramente quer fazer em sua vida. Nunca é tarde para mudar.

Honrando e respeitando a própria história é possível observar o cenário atual com clareza. Visualizar o que queremos em nosso dia a dia e o que queremos entregar para o mundo. O que realmente julgamos ser significativo, para então traçar um plano de ação.

Nada é imutável e de que forma o que aprendemos em nossa jornada pode nos ajudar para seguir em frente e escrever esse novo capítulo?

Se o que você faz hoje o conecta e faz sentir que está cumprindo sua missão de vida, isso é ótimo! Se quando menos você espera o dia terminou e você nem percebeu de tão entretido que estava fazendo, pergunto: o que é possível que seja feito para aumentar o alcance do que faz?

Por exemplo, se você é um médico, como pode ajudar mais pessoas? Ou então, como pode de forma cada vez mais profunda promover a saúde e o bem estar?

Sempre existe espaço para aumentar o impacto de suas ações na vida das pessoas. Amplifique continuamente o seu talento para melhorar a vida de mais pessoas. Cause uma transformação cada vez mais significativa na sociedade.

Gostou desse artigo? Gostaria de ter alguém para conversar sobre sua realização pessoal e profissional? Está em dúvida com relação ao seu propósito de vida? Mande um e-mail para mim que vou adorar ajudar em sua jornada.

Escreva para marco@institutoloureiro.com.br e dê mais um passo na direção da sua Missão de Vida. 

Por |2018-06-06T11:19:07+00:0030 abril 2017|Conheça a si mesmo|

Sobre o Autor:

Presidente do Instituto Loureiro de Desenvolvimento Humano e da Novah Agência de Comunicação. Desenvolvedor humano, coach, mentor, professor, escritor, matemático, terapeuta corporal ayurvédico e tântrico, autor e palestrante. Pesquisador e um dos pioneiros da aplicação integrada de técnicas e conceitos de Pedagogia, Coaching, Mentoring e Ayurveda no desenvolvimento de pessoas. Atuou durante mais de 20 anos como professor e palestrante, tendo desenvolvido milhares de pessoas ao longo desse período. Cursou Engenharia Civil, Bacharelado em Estatística, Licenciatura de Matemática e Marketing com especializações nas áreas de Psicologia, Educação, Marketing e Astronomia, pelas instituições USP, FGV, FAAP, UNIP. Violonista clássico, geek e colecionador de livros e documentos raros.

Deixe um Comentário