fbpx

Mãos Talentosas – A História de Ben Carson – Dica de Cine Coaching

Resenha Coach

//Mãos Talentosas – A História de Ben Carson – Dica de Cine Coaching

Existe um poder infinito dentro de cada pessoa. É possível alcançar qualquer objetivo independentemente da origem e do estado atual. Como a mãe de Ben Carson diz no filme, se alguém pode fazer, você também pode fazer, e melhor!

Com perseverança, vontade, amor e autoconhecimento, qualquer pessoa pode chegar onde deseja. Os resultados extraordinários estão ao alcance de nossas ações. Será que existe algo que verdadeiramente limita você ou é apenas uma crença limitante?

Trechos do filme Mãos Talentosas – A História de Ben Carson

Confira aqui um trailer inspirador desse filme:

Ainda não viu esse filme? Aqui está ele completo:

Reflexões e análise coach

*** ALERTA DE SPOILERS *** Se você não quer saber o que acontece no filme, não continue a leitura!

A mãe é fundamental para o desenvolvimento do futuro neurocirurgião, especialmente quando atua no rompimento de crenças limitantes do filho. Elas foram desenvolvidas no ambiente escolar, que fazia com que ele tivesse certeza de que não era inteligente.

As crenças são mais profundas quando surgem na infância. Elas podem surgir tanto pela experiência direta, como através de figuras de autoridade (pais, avós, professores etc.).

Quanto mais novo, mais emocionalmente intensa a vivência e quanto mais forte for a autoridade, mais profunda será a crença. O que mostra a importância e a responsabilidade de quem desenvolve pessoas.

Isso pode ser uma excelente oportunidade para crescimento, porém deve-se tomar cuidado. Uma criança em desenvolvimento em contextos inadequados, pode gerar graves sequelas. Infelizmente, vemos famílias desestruturadas e ambientes escolares insalubres. Relações tóxicas.

Por isso que muitas vezes encontramos adultos com baixa autoestima, com pouca habilidade para produzir relacionamentos profundos ou outras questões sobre a relação consigo e com o outro.

Desenvolvimento humano

A mãe de Ben Carson atuou em seu desenvolvimento criativo e de autoestima, bem como no acúmulo de conhecimento.

Baseado em sua curiosidade e na utilização produtiva de seu tempo livre, utilizou os conceitos da Tríade do Tempo (quanto tempo você direciona para as coisas Importantes da vida, para resolver as Urgências e para apenas passar o tempo).

Isso aconteceu quando falou para que seus filhos ao invés de ficarem vendo televisão, passassem a ler e a visitar locais relacionados à cultura.

Mesmo tendo suas próprias questões psicológicas para resolver, sempre buscou auxiliar no desenvolvimento de seus filhos. A mãe de Ben Carson os ajudou a saírem de seus pensamentos ambientais e comportamentais para algo mais profundo.

Isso permitiu que além de os instrumentar a perceberem seus estados de não saber que não sabem ou incompetência inconsciente (por exemplo, no caso dos quadros ou das pedras) para saber sem precisar pensar, competência inconsciente.

Lidando com as emoções e escolhas

Ben Carson aprendeu a ter controle emocional e foco em seu objetivo apesar das dificuldades e a se conectar com suas motivações mais profundas. Refletiu sobre o que o levou para a escolha dessa carreira, o que o maravilhava naquela atuação profissional.

Entrou em contato com sua essência e sua missão de vida.

Para resolver o problema crucial da separação dos gêmeos, Ben Carson não se contentou com as possibilidades e crenças médicas de seu tempo, estudou e se focou para conseguir enxergar a solução.

Quando se lembrou dos ensinamentos de sua mãe, se conectou com a lição de que não precisava de livro, que as respostas estavam dentro dele. Assim, foi capaz de em um momento de plenitude (flow), ouvir seu inconsciente e então a resposta apareceu diante de seus olhos.

Nesse momento, passou a ser um ser integral, unindo o que se sabe com o que se sente. Tocou o plano divino, realizando proezas e ajudando o próximo.

Assim como Ben Carson, as respostas encontram-se dentro de nós. Precisamos apenas nos reconectarmos com nossa essência, com aquilo que existe de mais belo e profundo em nós. Deixando nossa essência falar, integralmente, com nosso racional e emocional unidos.

Com isso, podemos voar o mais alto que pudermos sonhar.

Quero saber a sua opinião. Encontrou mais algum ensinamento bacana? Compartilhe comigo, vou adorar receber sua mensagem em marco@institutoloureiro.com.br. Valeu!

Por |2018-06-06T11:19:10+00:0019 março 2017|Cine Coaching|

Sobre o Autor:

Presidente do Instituto Loureiro de Desenvolvimento Humano e da Novah Agência de Comunicação. Desenvolvedor humano, coach, mentor, professor, escritor, matemático, terapeuta corporal ayurvédico e tântrico, autor e palestrante. Pesquisador e um dos pioneiros da aplicação integrada de técnicas e conceitos de Pedagogia, Coaching, Mentoring e Ayurveda no desenvolvimento de pessoas. Atuou durante mais de 20 anos como professor e palestrante, tendo desenvolvido milhares de pessoas ao longo desse período. Cursou Engenharia Civil, Bacharelado em Estatística, Licenciatura de Matemática e Marketing com especializações nas áreas de Psicologia, Educação, Marketing e Astronomia, pelas instituições USP, FGV, FAAP, UNIP. Violonista clássico, geek e colecionador de livros e documentos raros.

Deixe um Comentário