fbpx

6 lições que aprendemos com Rocky Balboa

//6 lições que aprendemos com Rocky Balboa

Os filmes do Rocky Balboa são sobre derrotas. Uma injeção de motivação e autoestima para quem deseja pensar sobre como superar momentos difíceis da vida. Todos enfrentamos desafios pessoais e em algum momento nos confrontamos com perdas ou sofrimentos. A questão é que não controlamos o mundo ao nosso redor, mas podemos ter o controle sobre como reagimos às ações dele. Tomar o controle da própria vida, sem colocar em algo ou alguém a responsabilidade de nossos fracassos revela nosso verdadeiro poder.

Aqui vai um dos momentos mais inspiradores de Rocky Balboa:

“Deixe-me dizer-lhe algo que você já sabe. O mundo não é tudo sol e arco-íris.
É um lugar muito mesquinho e desagradável, e eu não me importo quão durão você é, ele vai bater em você para joelhos e mantê-lo lá permanentemente se você deixar.
Você, eu, nem ninguém vai bater tão duro como a vida.
Mas não é sobre quão duro você bate. É sobre quão forte você pode ser atingido e continuar seguindo em frente.
Quanto você pode tomar, e manter movendo para a frente. É assim que a vitória é conquistada!”

Aprendendo com o Rocky Balboa

Toda vez que vemos um filme, temos contato com uma história, podemos observar com cuidado quais são os ensinamentos que estão sendo passados. Os personagens e os conflitos de mitos na verdade são representações daquilo que acontece dentro de cada um de nós. Existem seis lições poderosas que podemos tirar para nossa vida com os filmes do Rocky Balboa.

Resiliência

Rocky Mr TSignifica nossa capacidade de nos moldar ao que está ao nosso redor, mantendo nossa essência. A água é um exemplo belíssimo de resiliência: se colocada em um copo, assume a forma do copo; se colocada em uma jarra, assume a forma da jarra. Porém continua sendo água. Seja qual for a situação difícil que Rocky Balboa esteja passando, ele tem a capacidade de se adaptar e sempre voltar ao seu estado natural.

Seja lá qual foi a agressão que sofreu, o impacto emocional que foi exposto, ele assimila, aprende, resiste e volta à sua condição emocional original. Só que dessa vez mais forte, mais capaz de superar aquele desafio.

Essa é a natureza da principal mensagem dele em seus filmes: resista. Não deixe que o mundo faça você acreditar que não existe valor em quem você é. Não dê aos outros o poder de dizer qual sua essência. Mesmo nos momentos mais difíceis, lembre-se de quem você é. Aguente firme, se adapte àquela situação e continue sempre em frente.

Não se trata de bater duro e sim do quanto aguenta apanhar

Rocky Balboa mostra como superar as dores da vida e cumprir sua missão de vida. Através de seu exemplo, ele apresenta sua forma de encarar diversos desafios da vida, como:

  • Frustração
  • Problemas
  • Stress
  • Fracasso
  • Humilhação
  • Derrota
  • Rejeição

Ele simplesmente finge que não existem. Não permite que isso altere quem ele é. Ele apenas continua adiante. Sente as dores, reconhece que elas machucam, mas não deixa que isso o atrase, que o deixe fora de seu caminho na direção da vitória. Tudo é uma questão de resistir, se lembrar de quem você é, qual seu sonho e se manter firme. Em algum momento, a vitória aparecerá porque a cada golpe, você está mais forte, mais capaz.

Faça o que você prega

Rocky VitóriaO que poucas pessoas sabem é que Sylvester Stallone foi quem escreveu o roteiro de Rocky Balboa. Ele fez isso em apenas três dias depois que viu uma luta de boxe. Ao levar o roteiro para os produtores, eles adoraram o conceito e a ideia do filme, porém não queriam de jeito nenhum Stallone como ator. Por isso ofereceram US$150 mil para que ele vendesse os direitos do roteiro e não atuasse no filme.

Rocky conta a história da vida de Stallone, ele mesmo queria atuar e contar essa história, se imortalizar com essa mensagem. Mesmo tendo levado esse duro golpe e estando em um conflito emocional, manteve-se firme, assim como seu personagem, Rocky Balboa, e continuou em frente. Negou a proposta e disse que o filme só seria feito se ele fosse o ator.

Autoridade moral é conquistada quando suas ações confirmam suas palavras.

Algum tempo depois, o estúdio liberou pouco mais de US$ 1 milhão para que o filme “Rocky: um lutador” fosse feito e ele foi rodado em apenas 28 dias. Rendeu cerca de US$200 milhões ao longo dos anos. Os produtores ficaram extasiados e quiseram fazer uma continuação. Com Stallone, é claro.

A diferença entre Valor Falso e Valor Íntegro

Para vencer é preciso ter valor. Algo verdadeiro dentro de si que não importa o que esteja acontecendo, se manterá firme. O valor íntegro é aquele que preenche todas as facetas de uma vida, Rocky Balboaque está presente em todas as ações. Ele mostra ao mundo a sua consistência e faz com que seja por ele que você seja lembrado. E é justamente esse valor íntegro que é o que será entregue para o mundo.

Todos nós temos algo para proporcionar para o mundo. O que é que você (e só você) tem a oferecer às pessoas? O que você descobriu nessa vida? O que faz com que você seja a cada dia um ser humano melhor e talvez através do exemplo mostre aos outros que é possível se desenvolver também?

Dica bônus: para conquistar o que você quer, aja como o prêmio. Tenha uma postura, uma fala, uma forma de olhar para si e para os outros sabendo o seu valor. Se você mesmo não dá a mínima para o quanto vale, você acha que as outras pessoas vão dar valor pra você?

Algumas mulheres gostam de piadas ruins

RockyEsse é um ensinamento bem legal da sequência de filmes. Rocky Balboa tem o apelido de “The Italian Stallion” ou “O Garanhão Italiano”. Ele recebeu esse apelido porque só ficava com mulheres feias na adolescência. E isso trouxe a ele algumas ideias bem interessantes sobre relacionamentos.

Rocky Balboa nos conta que as pessoas se preocupam demais em ter o que falar, em dizer coisas sábias ou interessantes.

Os outros (nesse caso as mulheres) estão interessados em quem você é, em conhecer a sua verdade, sua visão de vida. Eles estão preocupados se você gosta deles e se é uma pessoa interessante.

Quando for conquistar alguém, Rocky Balboa nos mostra que não se pode esquecer quem você é, fingindo ser alguém que não tem nada a ver com sua essência.

Ofereça sua verdade e mostre o seu valor. O que você tem de único, brilhante, inesquecível? O que faz com que você seja incrível?

Pare de se fazer de vítima

Entenda de uma vez por todas: a culpa a sua. Seja lá o que aconteceu ou esteja acontecendo em sua vida, foi o resultado de suas escolhas. Você escolheu esse caminho para você. Isso tem um ladoRocky ruim e um lado bom. A maioria das pessoas colocam a culpa em tudo e todos, menos em si mesmos.

A parte não tão boa é que você não tem a quem culpar, o mundo não existe para nos alegrar, mas sim para nos desafiar. Não importam as dificuldades, a sua criação, onde você nasceu, o que aconteceu com você.

Você acha que pessoas que deixaram sua marca no mundo tiveram vidas fáceis?

A parte boa é que assumindo esse pensamento, você passa a tomar o controle de sua vida. Agora, você escolhe o que fazer com sua história. Tome a sua parte nos problemas. O que aprendo com isso? Como posso me tornar um ser humano melhor através dessa experiência?

Se preocupe com aquilo que você poderia ter feito de diferente, esqueça como os outros deveriam ter se comportado. Já é um desafio enorme mudarmos a nós mesmos, o que dirá mudarmos os outros.

Na verdade ninguém muda ninguém. Cada um está seguindo seu caminho e se quiser sua ajuda, pedirá de alguma forma.

Por | 2018-06-06T11:19:05+00:00 2 julho 2017|Cine Coaching|

Sobre o Autor:

Presidente do Instituto Loureiro de Desenvolvimento Humano e da Novah Agência de Comunicação. Desenvolvedor humano, coach, mentor, professor, escritor, matemático, terapeuta corporal ayurvédico e tântrico, autor e palestrante. Pesquisador e um dos pioneiros da aplicação integrada de técnicas e conceitos de Pedagogia, Coaching, Mentoring e Ayurveda no desenvolvimento de pessoas. Atuou durante mais de 20 anos como professor e palestrante, tendo desenvolvido milhares de pessoas ao longo desse período. Cursou Engenharia Civil, Bacharelado em Estatística, Licenciatura de Matemática e Marketing com especializações nas áreas de Psicologia, Educação, Marketing e Astronomia, pelas instituições USP, FGV, FAAP, UNIP. Violonista clássico, geek e colecionador de livros e documentos raros.

2 Comentários

  1. Damiana de Jesus Santos Couto 23 de setembro de 2017 at 17:28 - Reply

    Eu gostaria de participar, como faço?

Deixe um Comentário

converse agora